Confiantes na impunidade e fragilidade da segurança pública de MT, bandidos assaltam duas agências bancárias simultaneamente em Confresa

Agência da Notícia e Redação 24 Horas News

Janeiro registra o seu primeiro assalta a banco em 2012. Nos moldes do ?Novo Cangaço? a agência do Banco do Brasil e da Cooperativa Sicred foram assaltadas em Confresa (a 1.180 km de Cuiabá), na tarde desta segunda-feira, dia 09. De acordo com relatos de clientes do Banco do Brasil oito homens encapuzados invadiram a agência renderam os seguranças e mandaram entregarem as armas, já os clientes foram ordenados a deitarem no chão.

Ainda de acordo com um dos reféns os assaltantes estavam exaltados e diziam que se algum deles não colaborasse todos que estavam dentro do banco iriam morrer. Houve medo e pânico e troca de tiros. ?Eles ameaçaram e diziam que se alguns dos bandidos se ferissem todo mundo ia morrer, foi horrível, nós rezamos para que a Polícia não chegasse?, disse um dos reféns que estava dentro do banco, ainda estava em estado de choque.

O assalto durou cerca de 40 minutos e a todos os momentos os bandidos atiravam intimidando quem estava no banco como quem passava na rua. Para sair de dentro da Agência do Banco do Brasil os bandidos fizeram escudo humano, em frente ao banco.

Os ladrões fugiram em quatros carros, três camionetes uma L-200 branca da Saúde da Prefeitura de Confresa, e duas S-10 pretas e um prisma preto, os veículos provavelmente são de clientes ou funcionários.

De acordo com informações extra-oficiais os ladrões levaram de refém alguns clientes além de funcionários dos bancos, entre eles estaria à gerente do Banco do Brasil Elizania Batista. Ainda não se sabe se os ladrões levaram dinheiro e nem o rumo tomado pelos ladrões.

Logo após o assalto ao Banco do Brasil, a cooperativa que fica ao lado também foi alvo da ação criminosa.

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar os bandidos que assaltaram simultaneamente o Banco do Brasil e o Sicredi, fugiram em direção ao município de São José do Xingu, levando 10 reféns nos quatro carros que participaram da ação criminosa.

A 10 quilômetros do município o bando formado por oito homens liberou os reféns. Não há feridos. Além disso, sabe-se que a quadrilha ateou fogo um dos veículos e jogou uma das três caminhonetes usadas na fuga em um rio da região. No entanto, a polícia suspeita que alguns dos meliantes tenham fugido de avião. Uma aeronave de pequeno porte levantou voo sem autorização, e o restante continuou o percurso de em direção a São José do Xingu.

Segundo informações repassadas pela Polícia Militar o assalto simultâneo não foi bem sucedido. No Banco do Brasil a quadrilha não conseguiu levar dinheiro. Já na cooperativa de crédito o montante levado foi pouco, pois, o malote com o dinheiro para creditar as folhas de pagamento ainda não havia chegado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>