fbpx

Pré-candidatos a governador na Bahia seguem em silêncio sobre os “respiradores”

Pré-candidatos a governador na Bahia seguem em silêncio sobre os “respiradores”. ACM Neto, João Roma e Jaques Wagner não falam do tema em seus discursos.

A corrida pela vaga no Palácio de Ondina já começou faz tempo, inclusive, nos bastidores fora dos holofotes da imprensa e redes sociais. Mas, a postura dos pré-candidatos de plantão ao cargo do Executivo Estadual causa certa estranheza, pois falam de quase tudo, menos do caso dos “respiradores” envolvendo o governador Rui Costa. Se for feita uma breve retrospectiva das falas dos dois principais nomes na disputa eleitoral, o ministro da Cidadania e deputado federal licenciado, João Roma e seu adversário, o presidente do DEM e ex-prefeito de Salvador, ACM Neto, não é possível identificar críticas ou análises sobre o referido tema.

Quem deve gostar muito desse “silêncio” de seus opositores é o pré-candidato ao governo do estado do PT, o senador Jaques Wagner, que não tem intenção de render o assunto “respiradores” e deve agradecer a colher de chá que estão dando ao amigo Rui Costa. Mas, então fica a dúvida, o porquê de boa parte da classe política e imprensa baiana evita comentar sobre as movimentações do Consórcio Nordeste, especialmente, na gestão do então presidente Rui Costa?

Se em solo baiano, a compra malsucedida de “respiradores” que nunca chegaram continua com o papel de ator coadjuvante, em outro estado do nordeste, a CPI do Rio Grande do Norte segue com total protagonismo. Tudo indica que Rui Costa terá noites mal dormidas com o avanço das apurações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *