fbpx

Sergio Moro critica generalização do centrão: ‘Existem pessoas que são boas’

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro (Podemos) criticou, em entrevista à rede de TV a cabo Bloomberg, o que chamou de ‘generalização’ do centrão.

Segundo Moro, o bloco político que atua no Congresso Nacional é composto por bons partidos e boas pessoas também.

Na entrevista, Moro acenou em torno do apontamento de que ele seria um representante da chamada ‘terceira via’.

“Existe uma linha de princípio que há ética na política. Existem partidos e pessoas no centrão que são pessoas boas”, disse o ex-juiz.

Na sequência, Sergio Moro foi ainda mais enfático ao destacar sua visão política.

“Não pode fazer essa generalização. Dentro de cada partido tem bons indivíduos que podem somar com projeto e diálogo republicano”, destacou.

O ex-juiz confirmou, inclusive, o que já havia sido antecipado pelo Conexão Política: a busca de maior aproximação com nomes que eventualmente devem concorrer no pleito de 2022. Neste sentido, Moro disse estar conversando com outros quatro pré-candidatos ao Planalto. São eles: os governadores João Doria, de São Paulo, e Eduardo Leite, do Rio Grande do Sul — ambos do PSDB —, além do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) e a senadora Simone Tebet (MDB-MS).

“Se o cidadão vai ao supermercado e só tem dois produtos na prateleira, os dois produtos podem ser ruins, mas ele vai ter que escolher um deles. Precisamos apresentar outros produtos [candidatos], projetos que tenham credibilidade”, reiterou ele.

Conforme registramos, a filiação de Sergio Fernando Moro ao Podemos ocorreu há cerca de uma semana, em Brasília, em cerimônia que marcou sua entrada oficial na política.